Criador de 'Blindspot' analisa a estreia da 5ª temporada, provoca mais mortes por vir

O criador / showrunner Martin Gero revela como as coisas serão desafiadoras para a equipe durante a temporada final.

Spoilers para Ponto cego Temporada 5, episódio 1, 'I Came to Sleigh', segue abaixo.



Com a explosiva (literalmente!) Estreia da 5ª temporada da série dramática da NBC Ponto cego , a temporada final está configurada para ser cheia de apostas altas que só continuarão a se tornar mais e mais perigosas para Jane ( Jaimie Alexander ) e os membros sobreviventes da antiga força-tarefa do FBI, pois continuam fugindo. Sem seus dispositivos e tecnologia habituais, e incapazes de consultar sua lista de aliados por medo de colocá-los em risco, eles sabem que devem fazer o impossível e encontrar uma maneira de parar Madeline ( Mary Elizabeth Mastrantonio ) antes de retirá-los para sempre.



Durante esta entrevista individual por telefone com Collider, criador / showrunner Martin Gero falaram sobre como eles chegaram à decisão sobre qual membro do elenco estaria se despedindo no início da temporada, descobrindo aquele momento final, o quanto as coisas mais desafiadoras continuarão a ser para a equipe, como isso muda a narrativa quando você não mais tem que definir as coisas para a próxima temporada, se os espectadores devem esperar mais baixas antes de tudo ser dito e feito, e finalmente revelando Patterson's ( Ashley Johnson ) primeiro nome.

Collider: Quando você tomou a decisão de explodir a cabana para o final da temporada passada, você sabia quem sairia vivo naquele momento, ou foi algo que você teve que descobrir mais tarde?



Imagem via NBC

MARTIN GERO: Naquela época, sabíamos. Não sabíamos se conseguiríamos outra temporada, mas sabíamos que, se tivéssemos outra temporada, tínhamos uma ideia muito forte de quem seria.

Como você chegou à decisão de se despedir de Reade (Rob Brown)? Você considerou outros personagens, e você pensou em mais de um personagem?



GERO: Veio primeiro puramente do lado comercial. É complicado entrar, mas ficou muito claro que, na quinta temporada, precisaríamos [perder] uma de nossas pistas, e possivelmente duas. E assim, começamos a ter uma discussão, de forma criativa, sobre quem poderia ser e quem seria. Enquanto jogávamos em vários cenários, infelizmente, aquele, a história que saiu da passagem de Reade, e como isso afeta os outros personagens, especificamente Zapata (Audrey Esparza), nos deixou muito animados. Foi terrível. Todos nós amamos Rob, e ele tem sido um membro do elenco incrível e amigo, e ele foi tão gentil com isso. Ele entendeu totalmente. Todos estavam preocupados que seriam eles, e todos foram tão legais com isso, de uma forma estranha. Todo mundo estava tipo, “Ouça, se precisa ser eu, eu entendo totalmente”, o que era muito louco da parte deles. E então, quando pegamos nossa pick-up, eu liguei para Rob primeiro e disse a ele, e ele foi ótimo. Eu vou dizer, esta não é a última vez que você viu de Rob Brown no programa. O personagem está muito morto. Não é como se estivéssemos fazendo uma reviravolta surpresa, ou algo assim, mas estamos fazendo uma boa quantidade de flashbacks nesta temporada, então você terá um pouco mais de Reade, mesmo que ele não seja mais um membro do elenco principal.

Como foi descobrir qual seria sua cena final e seu momento final, e então ver como isso acabou?

GERO: Foi plantado, no episódio anterior, que havia esse sistema de túneis sob a cabana e sempre soube que eles escapariam por ele, mas que desabaria sobre eles e alguém morreria. E assim, em termos de execução, sabíamos como fazer. E então, era apenas uma questão de onde colocá-lo no show. O que normalmente fazemos é começar a próxima temporada, exatamente de onde a outra temporada parou. Meu instinto original foi começar com essa sequência. Mas quanto mais falamos sobre isso, mais devastador percebemos que seria. Seria uma maneira impossível de começar um episódio, muito menos uma temporada, então foi quando os escritores e eu tivemos a ideia de fazer um pequeno episódio não linear, para que pudéssemos dar o devido devido , no final. Depois dessa cena, você simplesmente não quer assistir mais nada. Você só quer vê-los chorar por ele de maneira adequada e depois encerrar o dia. Teria sido impossível ir resgatar Rich (Ennis Esmer). Então, a ideia de introduzir lentamente os personagens, um por um, e então ficar tipo, “Espere, onde está Reade?”, E tendo essa pergunta pendente, surgiu a partir disso, e eu fiquei pasmo com a execução . Trouxemos o diretor do piloto, Mark Pellington, para vir fazer aquele episódio para nós porque sabíamos o quão importante era. E Rob e a Audrey, e todos, eu não choro, normalmente, quando assisto a versão do diretor de um episódio, mas eu estava muito emocionado. Eu chorei. Foi tão bonito.

Esta é uma equipe que perdeu os extensos recursos que costumava ter. Isso tornará as coisas muito mais desafiadoras para eles?

como o capitão america foi capaz de segurar o martelo de Thor

Imagem via NBC

GERO: É muito difícil. O primeiro e mais importante é que eles não têm um crachá e não têm a cobertura oficial do governo. Cada vez que eles deixam aquele bunker, é por sua conta e risco. E também, Patterson (Ashley Johnson) não tem um supercomputador gigante. Ela montou um banco de dados funcional, mas também precisa ter muito cuidado para não se esconder. Ela e Rich estão profundamente frustrados com as limitações de seu sistema e isso requer muita inovação da parte deles. A cada temporada, tentamos fazer com que a série pareça um pouco diferente, então não são apenas quatro temporadas da mesma coisa. Este ano, é muito Ponto cego , mas é em uma configuração totalmente diferente que torna o show realmente vital e emocionante, nestes últimos 11 episódios.

Com todos a quem eles recorrem para obter ajuda para colocar um alvo em suas costas em troca, eles terão que agora considerar cada passo que dão e realmente pensar sobre isso, antes de recorrer a qualquer outra pessoa?

GERO: Sim, isso é exatamente certo. Absolutamente. Eles vão ter muito cuidado com as pessoas que procuram, porque as apostas são muito altas.

Muda a narrativa quando você sabe que não precisa mais definir as temporadas futuras e pode simplesmente deixar tudo que você quer deixar lá fora, porque é a última chance de fazer isso?

GERO: Sim, e você verá isso nos episódios. Todo mundo está escrevendo seu último episódio de Ponto cego . Todas as nossas estrelas convidadas estão se apresentando em seu último episódio de Ponto cego . Este tem sido um lar feliz para muitas pessoas virem e me visitarem continuamente. E quando fizemos aquelas ligações para todas as estrelas convidadas e dissemos, “Ei, você pode voltar e fazer mais uma?”, Foi tão impressionante que todos disseram que sim. Além disso, faz com que possamos correr alguns riscos com a narrativa, que nunca faríamos antes. O personagem de Shohid Akhtar (Ajay Naidu) está conosco desde a primeira temporada. Fazemos um episódio por ano com ele. Você nunca mataria aquele personagem porque queremos que ele volte. Mas este ano, foi como, 'É isso. Ele fez seu episódio conosco, então vamos matá-lo porque é assustador. ” Isso realmente eleva as apostas neste ano, porque você não está tentando se proteger no futuro. Você não está tentando dizer 'Não queremos fazer isso, porque isso daria uma coisa legal na 6ª temporada'. Agora, podemos ser um pouco mais imprudentes em nossa narrativa. Sem querer menosprezar outros showrunners, mas existem alguns programas que terminaram recentemente, onde eu gostaria que mais pessoas tivessem morrido, e existem alguns programas que eu pensei que muitas pessoas morreram. Existem duas pontas de agulha que você quer enfiar. Você não quer alienar o público, como matar todos que amam, mas este show, nesta última temporada, é sobre a qualidade finita de nossas vidas e a qualidade finita do show. Isso vai acabar. Este show é sobre finais. É sobre dizer adeus, e não há adeus maior do que perder alguém de quem você é próximo.

Imagem via NBC

Devemos esperar mais baixas então, antes que tudo seja dito e feito?

GERO: Sim, eu faria.

Ao mesmo tempo, fica mais difícil encontrar a leviandade ou você ainda consegue encontrar esses momentos?

GERO: Não, de forma alguma. Acho que esta temporada foi a mais divertida que já tivemos. O que nosso show tem feito muito bem, falando de forma totalmente arrogante, é encontrar aquele equilíbrio entre a escuridão e a luz. Tentamos que o show pareça escapista, mas queremos que você sinta as coisas também. Queremos que seja a pia da cozinha inteira de emoções. Queremos que você se sinta arrasado e depois ria muito. Queremos que você se divirta e vá em uma caça ao tesouro, mas depois aceite algumas coisas muito emocionais ao mesmo tempo. É um ato de equilíbrio. Estamos tentando pintar com todas as cores, para esta última temporada.

Madeline tem calcanhar de Aquiles? O que começamos a ver como essa equipe poderia realmente, verdadeiramente vencê-la?

GERO: Ela é muito cruel. Na verdade, o quão monofixada ela está em seus objetivos começa a se tornar um ponto fraco. É difícil entrar em detalhes sem estragar a temporada.

Você sempre soube que, em algum momento antes do fim da série, você contaria ao público o primeiro nome de Patterson?

filme de guerra civil do homem-aranha

GERO: Bem, é uma história engraçada. É aqui de onde veio tudo isso. Quando você está fazendo a primeira temporada de um programa, é a coisa mais opressora e exaustiva de todos os tempos. Eu simplesmente nunca tinha nomeado aquele personagem. Esse personagem foi nomeado Patterson. E então, eles estavam fazendo seu distintivo e disseram, “Precisamos de um primeiro nome para o distintivo dela”. E eu disse, “Não consigo pensar em nada legal. Apenas deixe isso. É apenas Patterson. ” Eles disseram, 'Não precisamos de um primeiro nome?' E eu disse: 'Não, não precisamos. Não precisamos de um primeiro nome. ” E então, simplesmente cresceu nessa coisa. Eu estava tipo, “Ninguém vai notar que ela não tem um primeiro nome. E então, eu não tenho que pensar em um primeiro nome. ” Então, é claro, todos de repente ficaram obcecados com: 'Espere, qual é o primeiro nome dela?' E então, tornou-se um jogo divertido de: 'Bem, agora podemos evitar e nos inclinar para o fato de que todos querem saber o nome dela, e não vamos dar um a ela.' E então, eu percebi: 'Bem, merda, em algum momento, vamos ter que deixar as pessoas saberem'. . . Eu disse a Ashley na segunda temporada, e ela adorou. Nós apenas juramos manter isso em segredo até o episódio 502. Espero que as pessoas não fiquem desapontadas.

Ponto cego vai ao ar nas noites de quinta na NBC.